top of page

ALTA DEMANDA POR ATENDIMENTOS, AUMENTA ESPERA NA UPA


Final do outono, início do inverno e as doenças respiratórias aparecem com maior frequência, atingindo principalmente crianças e idosos, resultando maior demanda em postos de atendimento à saúde, sejam eles UBSs – Unidades Básicas de Saúde, Consultórios médicos, Prontos Atendimentos privados ou públicos, como é o caso da UPA.

Naturalmente, por conta desse aumento de demanda, os atendimentos aos casos não urgentes, acabam por demorar um pouco mais que o normal e, nesses momentos, é preciso que a população compreenda a situação e colabore para que os atendimentos possam acontecer de forma ordenada e segundo a maior ou menor necessidade de cada paciente.


Importante lembrar que os atendimentos realizados na UPA, passam sempre pela classificação de risco, com exceção dos casos de emergência, que representam risco iminente de morte. Todos os demais atendimentos, de crianças ou adultos, são classificados por meio de protocolo aprovado e indicado pelo Ministério da Saúde. Para a classificação do risco e atribuição da cor que vai indicar a situação do paciente avaliado, o profissional enfermeiro, analisa a queixa do paciente ou relato de seu responsável, comparando com os sinais vitais e outras observações diretas, indicadas em protocolo técnico. Os pacientes podem ser classificados em:


VERMELHO

Emergência – atendimento imediato, prioridade máxima;


AMARELO

Urgente - paciente precisa ser avaliado pelo médico em no máximo 30 minutos;


VERDE

Prioritário - pacientes em condições agudas ou não, de menor urgência, que serão atendidos prioritariamente, antes de consultas simples. Podem aguardar até 2 horas para serem atendidos;

AZUL

Atenção Padrão - demais situações não enquadradas nos itens acima. Podem aguardar até 3 horas.


Assim, fica evidente que nenhum usuário ficará sem atendimento, entretanto, a depender da demanda do momento, poderá ser preciso aguardar um pouquinho mais.


Você sabia que, dos atendimentos realizados na UPA-Lençóis Paulista, para pacientes adultos, apenas 1,14% são de emergência ou urgência? Vermelho e Amarelo? Os demais pacientes, que correspondem a 98,86% dos atendimentos são VERDES ou AZUIS?


Quando falamos de atendimentos pediátricos, menos de 1% dos pequenos atendidos são categorizados como de emergência ou urgência? Quase 100% das crianças atendidas, são classificadas como VERDE ou AZUL, ou seja, casos não urgentes. E vamos combinar, que continue assim, mas, é preciso compreensão e um pouquinho de paciência. Na maioria das vezes, a demora no atendimento decorre do grande volume de pacientes e não por conta de urgências ou emergências.

Contem sempre conosco!

Nós contamos com sua compreensão e colaboração!


Equipe de atendimento UPA – Lençóis Paulista

Hospital Nossa Senhora da Piedade

Opmerkingen


bottom of page